Alquimista do Saber

“Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir.” Fernando Pessoa


Mais uma madrugada insone me assola e novas mensagens vão sendo produzidas no meu barco!

Tempestades continuando querendo destroçar meu barco... Só que felizmente a deusa Atena está do meu lado e vem nesses dias me dando algumas alegrias e vem trazendo paz e segurança ao meu cansaço diário na luta contra essas retaliações do mar da vida...

Esses dias tive uma das piores tempestades possíveis, os deuses contrários a minha navegação utilizaram toda sua força possível para me destruir... Com isso usaram tubarões tenebrosos, marés inefáveis, trovões amedrontadores e raios dos mais variados...

O barco quase não resiste, quase não tenho forças pra essa investida, quase me joguei ao mar para buscar o descanso e a calmaria do fundo do oceano, mas nessa nova tempestade, por um momento sofri um relâmpago fortíssimo que clareou os meus olhos e me fizeram ver ter uma visão da coisa mais linda que já vi nesses meus 20 anos de vida, por alguns segundos essa imagem me fez ter a esperança que não estarei mais só nesse barco, que a fechadura que impedia minhas intenções de isolamento se abriram e que minhas proteções sentimentais se destroçaram...

Essa nova visão de esperança e alegria fizeram eu ter um novo ânimo para querer continuar navegando, essa visão esperançosa e utópica foi como um alívio imediato, como uma insulina injetada em meu sangue, me fez ter a sensação que enfim uma vez na vida todas as proibições do meu ser para que eu possa navegar junto com alguém se destroçaram de forma benéfica e satisfatória. Senti uma energia muito forte me aquebrantando por dentro e me dando a certeza que se conseguir chegar a luz que esse relâmpago me mostrou, certamente conseguirei ter mais forças pra navegar e valentia suficiente pra vencer qualquer monstro marinho que aparecer pra derrubar meu barco...

Mesmo com essa visão inovadora que tenho me pergunto com medos e inseguranças... Será que conseguirei fazer com que essa imagem esperançosa chegue até o meu barco? Será que essa imagem não foi apenas uma ilusão de ótica? ou será (em uma visão otimista) que conseguirei conquistar essa nova visão e fazer com que ela se arrisque a navegar junto comigo?

Realmente é muito difícil ter alguma certeza! Pode ser que estive sonhando no momento que vi surgir essa imagem, pode ser que as mazelas que estão impregnadas em mim, tenham afetada meu bom senso e feito eu ter delírios de um alucinado. Pode ser que tenha gerado uma utopia quimérica do nível mais avançado... Mas quem sabe também Afrodite tenha se aliado com a deusa Atena e tenha realmente enviado essa ajuda mais que necessária ao meu barco quase destruído...
Agirei com cautela e paciência afinal de contas estou em uma luta injusta e desleal, tentarei agir com sabedoria e instinto, usarei vanguarda que precisar e a loucura que for necessária, mas buscarei conquistar e trazer essa belíssima utopia pra navegar comigo.

Sinto algo inexplicável e amedrontador, será que essa não é uma armadilha que os deuses me colocaram pra me destruir ainda mais? ou será que realmente é algo enviado pelas forças celestes com uma nova força pra recuperação do meu barco?

Será que finalmente conseguirei me ajoelhar aos pés de Eros?

As perguntas por mim feitas sempre ficarão sem resposta pra mim e pro mundo! Serão apenas incógnitas de um futuro imprevisível.

Usarei a frase de Saramago (Tenha calma, mas não perca tempo) pra tentar conquistar e chegar nessa visão ofuscada que esse relâmpago me proporcionou. Se foi delírio, sonho, utopia, quimera, enganação do mar, vertigem, loucura, isso só o futuro me dirá e por enquanto fico apenas com algumas conjecturas ínfimas.

Minhas investidas nessa visão serão regadas de bastante proteção e segurança, tentarei ser cauteloso e prudente, pois um presente desses seria uma sorte muito grande para alguém que ultimamente não sabe o que é isso.

Minha maior maluquice não se compara ao medo que essa visão me dar, mas ao mesmo tempo ela surge como uma solução pra todos os meus problemas...

Em breve saberei o que foi o que relâmpago me mostrou, se achar necessário contarei...

No mais estou indo embora... Entenda o que quiserem!


Saudações reluzentes a base de relâmpagos a todos!

0 Comentários:

Postar um comentário

Facebook

Pesquisar este blog

=D

Minha foto
Rio Branco, Acre, Brazil
Wesley Diógenes

Criar seu atalho
Contato: wesley_diogenes@hotmail.com Quero explicar que o nome alquimista do saber vem da ideia de uma busca constante do conhecimento e do aprendizado, é como se fosse um aventureiro em busca de uma dialogia de filosofias para chegar a um determinado conhecimento, o nome do blog não passa de uma analogia e não se configura como uma prepotência da minha parte.

Chat de Impressões sobre o Blog e Discussão

Citações

Brilhar para sempre,

brilhar como um farol,

brilhar com brilho eterno,

gente é para brilhar,

que tudo mais vá para o inferno,

este é o meu slogan

e o do sol.

Vladimir Maiakóvski


Os que mais amam são os mais egoístas - Dostoiévski


Já dizia Dostoiévski em os Irmãos Karamazov: "SE DEUS não existe e a alma é mortal, tudo é permitido"


"A memória do coração elimina as más recordações e magnifica as boas, e graças a esse artifício, conseguimos superar o passado." Gabriel García Márquez


"Um alquimista é aquele que vive sua lenda, Desbrava o desconhecido, que sabe que para chegar ao impossivel tem que caminhar por caminhos impossiveis. Brilha sua luz!Sua individualidade coletiva questionadora. Vamos nessa! Navegar é preciso." Clenilson Batista

Viagem Sensorial

Viagem Sensorial
Nas busca irreal do real, vivemos a loucura como o refúgio de não conseguirmos jamais nos adaptarmos à normalidade.

Livros Favoritos

  • Almas Mortas
  • Amor nos Tempos de Cólera
  • Cem Anos de Solidão
  • Crime e Castigo
  • Do Amor e Outros Demônios
  • Dom Quixote
  • Elogia da Loucura
  • Lolita
  • Mais livros no site http://www.skoob.com.br/usuario/mostrar/144017
  • Metamorfose
  • O Anticristo
  • O Cortiço
  • O Morro dos Ventos Uivantes
  • O Pequeno Príncipe
  • Os Irmãos Karamazov
  • Águas para Elefantes
Ocorreu um erro neste gadget

Ah chinnnn, ops Che!

Ah chinnnn, ops Che!

Adooroo

Adooroo

Surrealismo

Surrealismo