Alquimista do Saber

“Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir.” Fernando Pessoa

Eu quero algo que por ser tão difícil de ser encontrado se torne muito além do querer, quero algo que não me faça mais querer coisas variadas e aleatórias, quero encontrar apenas um querer fixo que estabilize-me em um ponto neutro que somente o querer alpha (vou chamá-lo assim) que finalmente foi conquistado (se conquistar)  aumente ainda mais o meu querer sobre ele. Eu desejo que meus anseios se encontrem com esse querer, e que nessa busca consiga provar para o cosmo que quimeras podem ser reais, nesse busca serei como um alquimista que encontra a fórmula secreta dos seus objetivos, eu quero persistir sempre para que se realize o meu querer, fazendo-me acreditar que toda a dificuldade de tanto querer não foi em vão.
 Além do querer alpha eu quero ser também o que não sou para que dessa forma só quem saiba o que sou realmente me conheça integralmente, eu quero ser um estúpido, afinal, a minha estupidez é meu querer disfarçado. Eu quero ser um imbecil para que só quem consiga me visualizar além disso se aproxime e crie vínculos, eu quero ser uma caverna impenetrável para que somente encontre a localização dela desbravadores leais e persistente que almejam realmente descobrir o que tem no seu interior. Eu quero ser um mistério para que alguém  o desvende e tome posse de mim, eu quero sonhar de forma louca para que a razão enfim me encontre, eu quero viver de extremos pois meu querer encontra-se em lugares altos.

Eu só não quero ser querido por todos, pois gosto tanto de exclusividade como gosto que saibam que sou uma exclusividade para ela também, eu não quero que a simplicidade e a rotina se tornem preponderantes, pois meu querer perderia o brilho, eu não quero ser legalzinho porque não aceito qualquer coisa ou qualquer pessoa, eu não quero socializar-me com quem não goste só por convenção social, eu não quero envolver-me por interesses fúteis e ignóbeis, eu não quero deixar de sentir o aroma do pecado, não quero deixar de ouvir o que não é para ser escutado, eu não quero deixar de ver o proibido, pois se fizer isso meus sentidos não conseguirão diferenciar as aparências das essências.

Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não quero uma verdade inventada.


Clarice Lispector
Eu só sei que meu querer é que me faz voar por lugares desconhecidos, aventureiros e perigosos. Me faz arriscar e ao mesmo tempo me precaver, afinal, esse querer pode trazer terríveis consequências, prefiro que esse querer seja amordaçado por enquanto, o querer principal agora é o querer banal e simples... Quando achar esse querer alpha envolverei ele em meus braços que transpirarão desejos e amor puro para que ele sempre se renove e cresça em uma busca diária de uma constante conquista.

Saudações  Desejáveis a Todos.

Facebook

Pesquisar este blog

=D

Minha foto
Rio Branco, Acre, Brazil
Wesley Diógenes

Criar seu atalho
Contato: wesley_diogenes@hotmail.com Quero explicar que o nome alquimista do saber vem da ideia de uma busca constante do conhecimento e do aprendizado, é como se fosse um aventureiro em busca de uma dialogia de filosofias para chegar a um determinado conhecimento, o nome do blog não passa de uma analogia e não se configura como uma prepotência da minha parte.

Chat de Impressões sobre o Blog e Discussão

Citações

Brilhar para sempre,

brilhar como um farol,

brilhar com brilho eterno,

gente é para brilhar,

que tudo mais vá para o inferno,

este é o meu slogan

e o do sol.

Vladimir Maiakóvski


Os que mais amam são os mais egoístas - Dostoiévski


Já dizia Dostoiévski em os Irmãos Karamazov: "SE DEUS não existe e a alma é mortal, tudo é permitido"


"A memória do coração elimina as más recordações e magnifica as boas, e graças a esse artifício, conseguimos superar o passado." Gabriel García Márquez


"Um alquimista é aquele que vive sua lenda, Desbrava o desconhecido, que sabe que para chegar ao impossivel tem que caminhar por caminhos impossiveis. Brilha sua luz!Sua individualidade coletiva questionadora. Vamos nessa! Navegar é preciso." Clenilson Batista

Viagem Sensorial

Viagem Sensorial
Nas busca irreal do real, vivemos a loucura como o refúgio de não conseguirmos jamais nos adaptarmos à normalidade.

Livros Favoritos

  • Almas Mortas
  • Amor nos Tempos de Cólera
  • Cem Anos de Solidão
  • Crime e Castigo
  • Do Amor e Outros Demônios
  • Dom Quixote
  • Elogia da Loucura
  • Lolita
  • Mais livros no site http://www.skoob.com.br/usuario/mostrar/144017
  • Metamorfose
  • O Anticristo
  • O Cortiço
  • O Morro dos Ventos Uivantes
  • O Pequeno Príncipe
  • Os Irmãos Karamazov
  • Águas para Elefantes
Ocorreu um erro neste gadget

Ah chinnnn, ops Che!

Ah chinnnn, ops Che!

Adooroo

Adooroo

Surrealismo

Surrealismo