Alquimista do Saber

“Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir.” Fernando Pessoa

Gabriel García Marquéz

Algum tempo tive a imensa felicidade de conhecer esse excelente escritor colombiano ganhador do prêmio nobel de literatura em 1982 pelo um incomparável livro chamado Cem Anos de Solidão. Esse belo escritor foi responsável pelo novo estilo de literatura chamado Realismo Fantástico ou Realismo Mágico. Gosto de chamá-lo de escritor dos sentimentos humanos. Agraço meus navegantes com esse conto fantástico. Espero que gostem, deixo alguns fragmentos do conto e no fim o download completo dele, espero que leiam!

Abraços marítimos do barquinho da vida.


O Verão Feliz da Senhorita Forbes.

- Não é por isso - disse meu irmão. - É que tenho medo de ter medo...

... Foi como se tivesse atirado na mesa uma granada de guerra. A senhora
Forbes ficou pálida, seus lábios endureceram-se até que a fumaça da explosão
começou a se dissipar, e as lentes de seus óculos embaçaram-se de lágrimas.
Depois tirou os óculos, secou-os com o guardanapo, e antes de se levantar
colocou-o em cima da mesa com a amargura de uma capitulação sem glória.

- Façam o que quiserem - disse. - Eu não existo.
Trancou-se em seu quarto às sete. Mas antes da meia-noite, quando
supunha que já estávamos dormindo, a vimos passar com a camisola de colegial
levando para o dormitório meio bolo de chocolate e a garrafa com mais de
quatro dedos do vinho envenenado.
- Coitada da senhora Forbes - falei.
Meu irmão não respirava em paz.
- Coitados de nós, se ela não morrer esta noite - disse...

Este são fragmentos desse conto enigmático. Pra quem quiser apreciar a leitura completa desse conto de apenas 8 páginas, garanto que não se arrependerá. Ele traz mensagens obscuras e surreais de uma vida misteriosa e coagulante da Senhorita Forbes. Pra quem quiser se saciar com essa leitura basta baixar esse link do download abaixo.

http://www.4shared.com/file/17516230/3898dc17/Gabriel_Garcia_Marquez_-_O_Verao_Feliz_da_Senhora_Forbes_-_revisado.html?s=1

5 Comentários:

G. García Marquez é um gênio mesmo!
Tah favoritado.
Da uma passada lá no meu \o
Bjão.

otimo

muito legal

legal...

mito bom!!!!!!!

Postar um comentário

Facebook

Pesquisar este blog

=D

Minha foto
Rio Branco, Acre, Brazil
Wesley Diógenes

Criar seu atalho
Contato: wesley_diogenes@hotmail.com Quero explicar que o nome alquimista do saber vem da ideia de uma busca constante do conhecimento e do aprendizado, é como se fosse um aventureiro em busca de uma dialogia de filosofias para chegar a um determinado conhecimento, o nome do blog não passa de uma analogia e não se configura como uma prepotência da minha parte.

Chat de Impressões sobre o Blog e Discussão

Citações

Brilhar para sempre,

brilhar como um farol,

brilhar com brilho eterno,

gente é para brilhar,

que tudo mais vá para o inferno,

este é o meu slogan

e o do sol.

Vladimir Maiakóvski


Os que mais amam são os mais egoístas - Dostoiévski


Já dizia Dostoiévski em os Irmãos Karamazov: "SE DEUS não existe e a alma é mortal, tudo é permitido"


"A memória do coração elimina as más recordações e magnifica as boas, e graças a esse artifício, conseguimos superar o passado." Gabriel García Márquez


"Um alquimista é aquele que vive sua lenda, Desbrava o desconhecido, que sabe que para chegar ao impossivel tem que caminhar por caminhos impossiveis. Brilha sua luz!Sua individualidade coletiva questionadora. Vamos nessa! Navegar é preciso." Clenilson Batista

Viagem Sensorial

Viagem Sensorial
Nas busca irreal do real, vivemos a loucura como o refúgio de não conseguirmos jamais nos adaptarmos à normalidade.

Livros Favoritos

  • Almas Mortas
  • Amor nos Tempos de Cólera
  • Cem Anos de Solidão
  • Crime e Castigo
  • Do Amor e Outros Demônios
  • Dom Quixote
  • Elogia da Loucura
  • Lolita
  • Mais livros no site http://www.skoob.com.br/usuario/mostrar/144017
  • Metamorfose
  • O Anticristo
  • O Cortiço
  • O Morro dos Ventos Uivantes
  • O Pequeno Príncipe
  • Os Irmãos Karamazov
  • Águas para Elefantes
Ocorreu um erro neste gadget

Ah chinnnn, ops Che!

Ah chinnnn, ops Che!

Adooroo

Adooroo

Surrealismo

Surrealismo